• Cores e sensações •

As cores são categorizadas por suas matizes, influenciadas pelos tons ao seu redor, pela luz e pela sombra. Porém, mais importante que isso é a sensação que elas passam.

Aqui, explicamos a teoria por trás das cores de um jeito fácil e damos dicas de como combinar e harmonizar os tons pra transmitir sensações e ressignificar os espaços.

Estamos o tempo todo sob a influência de cores. Você já reparou que num dia de sol ficamos mais animados que naqueles dias nublados e cinzas?

Quando as cores de um ambiente estão em harmonia, a gente se sente abraçado. Colorir requer uma sensibilidade tão sutil, mas muda tanto o nosso astral. Ao escolher cores nos ambientes, você deve ter em mente as sensações que você mais deseja passar neste espaço..

Quando olhamos para uma cor mandamos uma informação para o nosso cérebro, que compara com seu banco de dados e libera estímulos de acordo com a cor vista, estas influências psicológicas e sensoriais, causando um efeito diferente em nossa rotina e em nosso emocional.



Conhecemos muito mais sentimentos do que cores, e por isto elas podem produzir diversos efeitos, que podem ser contraditórios. Por isto é equivocado rotular uma cor com uma única finalidade.

As cores são definidas pelo circulo cromático, com as cores primárias, secundárias e terciárias, nelas compostas pelos tons de azul, verde, amarelo, laranja, vermelho e violeta. E quais são as sensações que são causadas por cada uma delas e como aplica-las no ambiente?


Cores calmantes - Relaxa

A cor azul , nos remetemos automaticamente a céu e mar, ou seja repousa, paz e tranquilidade; Cuidados: Pelo seu grau de serenidade, pode causar comodismo, depressão

O Verde remete a natureza, as folhas, plantas, nos remete frescor, favorecendo momentos de reflexão, regeneração, otimismo; Roxos, considerada uma cor fria, estimula o lado psíquico, lucidez, equilíbrio, espiritualidade Aliado com dourado, transmite riqueza


Cores energéticas - estimula

O amarelo do sol, e é a mais clara das cores, nos lembra energia, e da a sensação de calor, ânimo, associada ao poder e otimismo. Cuidados: Pelo seu elevado grau de luminosidade, pois pode causar desconforto visual.

Marrom, remete a conexão com o mundo natural, ou seja sentimento de proteção e aconchego e concentração. Cuidados: Pode trazer melancolia

Vermelhos, rosados do fogo, remetem vibração, traz confiança, força de vontade e agilidade Cuidados: Pode produzir nervosismo

Laranjas e terrosos - energia, equilíbrio, estimulo. Cuidados: Pelo grau de estimulo pode acelerar a mente e o apetite

Cores neutras

O branco reflete luz, trazem a sensação de aconchego, luminosidade e pureza Cuidados: Em excesso pode trazer sensação de irritabilidade Preto, remete a sofisticação, seriedade, prudência Cuidados: Pode esquentar o ambiente

Cinza, por ser a mistura do preto com o branco, posiciona-se entre a luz e a sombra. Sozinho não interfere nas sensações, sendo uma cor que traz passividade Uma dica: As cores mais neutras da coleção, que podem ser usadas em grandes proporções. Fazem ótimo contraste com cores mais vibrantes e alegres

Em nossos projetos ao definir o perfil do cliente, e a sensação que aquele espaço precisa transmitir, encontramos um equilíbrio entre todos os elementos. A partir delas definimos se as composições de cores no espaço serão utilizadas de forma monocromáticas, análogas ou complementares

Exemplos: Ao projetar uma cozinha para um cliente que vive em dieta, evitar tons como vermelho, rosados, laranjas e terrosos; Já um quarto de um adolescente que costuma ser pouco proativo, evitar tons de azul


“todas as cores são amigas das suas vizinha e amantes de seus opostos”.